2 de março de 2010

"INTRODUÇÃO - Meu Abcdário"

III- Introdução:


Resolvi em Julho/2002, escrever meu próprio ABCDário formulando assim algumas opiniões pessoais sobre o que colecionei durante meus então 42 anos de vida, o qual descrevo sob duas vertentes, uma otimista (salutar), a outra pessimista (insalubre).
E por quê sob duas óticas?
Simplesmente porque, tudo nesta vida tem sua contrapartida, senão vejamos:
Alegria e Tristeza
Amor e Ódio,
Aprender e Ensinar,
Bem e Mal,
Branco e Preto,
Céu e Inferno,
Dia e Noite,
Direito e Esquerdo,
Feio e Bonito,
Frente e Verso,
Homem e Mulher,
Justiça e Injustiça,
Liberdade e Prisão,
Par e Impar,
Sim e Não,
Vitória e Derrota
e
Exemplos e Etc...
Sem ser pretensioso e querer que estes acrósticos sejam um referencial para alguém, eu apenas externei meus conceitos sobre algumas palavras que considerava chaves para a conduta de uma vida simples e serena, seguindo alguns princípios básicos e morais de relacionamentos, onde se possa ter opção de qual caminho seguir.
É evidente que terei crítica, pois como disse antes, são opiniões subjetivas que deverão assim ser tratadas e compreendidas, que em momento algum, foram descritas como regra geral.
Poderia tentar trabalhar com mais de uma palavra (substantivo, adjetivo, verbo, etc...) de cada letra de nosso alfabeto, aqui peço desculpas às K, W e ao Y , que antes da reforma ortográfica não faziam parte do idioma português, mas escolhi apenas uma, àquela que no momento parecia ter melhor significado para expressar esta crônica.
As outras... Ah! As outras... São tantas, que não sei se daria conta.
E cheguei aqui:

Nenhum comentário:

Postar um comentário