15 de dezembro de 2010

"Meu Pai"

MEU PAI

Cresci ouvindo o conselho,
Daquele que é meu espelho,
Com atenção e muito respeito,
Firme e sério é o seu jeito.

Trabalho é o seu forte,
Aos filhos mostrava o norte,
Conduzindo pelo caminho certo,
E estava sempre por perto.

Muitas vezes, só e reservado,
A fé e coragem é o legado,
Sem ambição, mas de muita esperança,
Sua honestidade nos deu de herança.

Um amor diferente e contido,
A sociedade machista, o fez reprimido,
Disso quase nada falava,
Mas era assim que amava.

Dificuldades sei que passou,
Mas ajudar a todos, procurou.
O grande companheiro e amigo,
Que sempre esteve comigo.

Com ele, eu muito aprendi,
E hoje, quero retribuir,
Pedindo a Maior Mãe,
Que abençoe o meu Pai.


Antônio de Pádua Elias de Sousa
11/12/03

Nenhum comentário:

Postar um comentário