16 de janeiro de 2018

"Machismo / feminismo"

Machismo / feminismo

Interessante e, ao mesmo tempo polêmico, esse assunto levantando, em forma de protesto, pelas atrizes Hollywoodianas, por ocasião do troféu Globo de Ouro, sobre assédio sexual, por qual afirmam terem sofrido, do qual, eu não coloco, de forma alguma, em dúvida.
Este protesto desencadeou uma série de manifestações mundo à fora, onde até outras divas, opinaram sobre machismo e puritanismo sexual.
A verdade é que:
É da natureza animal, tanto macho, quanto fêmea, reagirem a estímulos sexuais, sendo o ser humano o único que o pratica por prazer, ou mesmo exploração financeira, tendo os demais seres a finalidade única à procriação, ou seja, a preservação da espécie.
Essas reações, é que irão diferenciar uma coisa de outra, tendo portanto, de serem avaliadas em um contesto específico, justamente para se evitar cometer alguma injustiça e condenar alguém inocentemente.
O mundo é movido por amor, ódio e ainda interesses, que acredito ser este último preponderante sobre os dois primeiros.
Devemos ter muita calma, ao fazer julgamentos, até porque, no direito civil existem quatro verdades:
1ª – a do réu,
2ª – a do autor,
3ª – a verdadeira e,
4ª – a do juiz.
Para ilustrar esta minha crônica, gostaria de deixar abaixo algumas definições, para que possamos ter uma melhor compreensão da situação em voga.

1-Galanteio:
Amabilidade, cortejar, finezas, lisonjas, delicadezas, portanto são atenções a quem se quer agradar.

2-Sedução:
É o ato de atrair; fascinar; deslumbrar; cativar, influenciar e persuadir, podendo ser propósito lícitos e até mesmo ilícitos, dependendo do que se quer alcançar, ou seja, o objetivo final.

3-Assédio:
Trata-se basicamente da insistência de alguém para fazer algo contra a vontade de outra pessoa, de uma persuasão, chegando a humilhar este, podendo ser  moral, sexual, psicológico e processual.

4-Discernimento:
É a faculdade racional privilegiada do ser humano, que o possibilita avaliar com sabedoria e inteligência algumas situações que exigirão decisões cautelosas.

5-Livre-arbítrio:
Significa simplesmente a vontade de livre escolha, ou seja, decisão subjetiva e independente sobre o sim e o não, certo ou errado e etc...

Assim sendo, venho concluir que:
Uma proposta, partindo de quem quer que seja, que agrade à ambos, por qualquer motivo e, que vá de encontro aos seus interesses pessoais, jamais, em tempo algum, pode ser considerado ofensivo.
Logo, toda manifestação é válida no sentido de alerta, de reivindicar direitos, sem contudo, generalizar uma ação cotidiana, como sendo esta maliciosa ou mesmo criminosa, até porque, se assim for, perderemos a paz, ao darmos uma saudação, um sorriso, um cumprimento, tendo que nos recolher em clausuras para evitarmos o convívio social, por medo do meu semelhante.
Tudo começa e tem seu fim, no Respeito, seja ele:
1º - de crença,
2º - da raça,
3º - de ideologia,
4º - de sexo,
5º - às artes,
6º - às culturas,
7º - à liberdade.
8º - ao respeito e etc...


16/01/2018
Antônio de Pádua Elias de Sousa
Formiga-MG 

11 de janeiro de 2018

"Quantos anos"?

Quantos anos?

Quantos anos eu tenho?
Não interessa!
E quantos ainda terei?
Isso pouco me importa, não tenho mais pressa!
Apenas constato, que já vivi mais do que ainda viverei.

Portanto, por obrigação, a vida me fez maduro.
Onde colhi e também plantei, companheiros e experiências.
Alguns (mas) certos (as) e outros (as) errados (as).
Mas, é vero, que com todos (as) aprendi.
Assim fiz minha história.

Sou velho?
Não, de jeito algum, apenas a carcaça é que necessita de mais cuidados.
No entanto, o Espírito é juvenil, cheio de planos e boas ambições.
Mas, me reservo o direito de não ter de cumprir mais metas.
Logo, respeitem meu tempo.

Tempo, que aliás, é disponibilizado igualmente pra todos.
Apenas 24 horas por dia, se conseguirem executá-las!
Exercito hoje, mais a paciência e tolerância e menos,
a responsabilidade e o compromisso.
Mas respeitando-os de igual forma.

Meu melhor remédio está na oração.
Tomada diariamente, sem hora marcada e sem contra indicação.
Procurei deixar um legado.
Adquirido por hereditariedade.
Humildade, honra e honestidade.

Tenho certeza que faço o melhor que posso, ciente de que não sou infalível.
E a quem eu amei, eu sempre me expressei.
A propósito: Eu já falei que te amo hoje?
Na outra ponta, já tive raiva, mas nunca odiei.
Vivamos na harmonia e na paz, por muitos anos!

Amem.
Amém.

11/01/2018

Antônio de Pádua Elias de Sousa

Formiga-MG

9 de janeiro de 2018

"Escreve um outro poema"!

Escreve um outro poema”!

É caso de admiração,
a insensatez do ser humano,
sendo difícil a compreensão,
que se supera a cada ano.

Dizemos ser os únicos racionais,
dotados de inteligência,
mas é mais pacífico o reino dos animais,
que apenas lutam pela sobrevivência.

Cotidianamente vivemos um terror,
gente na ganância de ter mais,
pondo em dúvida o amor,
fazendo pouco em busca da paz.

Não somos capazes de resolver um atrito,
por mais simples que este seja,
partindo logo para o conflito,
por qualquer coisa esbraveja.

Poder, religião, ideologias e políticas,
disputas que podem desencadear uma guerra,
por isso devemos ter autocríticas,
pra reconhecermos quando se erra.

Às vezes nos forçam a ser profetas,
o que se torna complicado,
pois apenas somos mortais poetas
e por muitos criticados.

Não somos os caras perfeitos,
mas temos algum discernimento,
dotamos também de defeitos,
quais deles, temos conhecimento.

Fiz este apenas para exemplificar,
qual me foi sugerido por tema,
após uma discussão familiar:
“escreve um outro poema”!


09/01/2018
Antônio de Pádua Elias de Sousa
Formiga-MG